Hamster: Como receber o seu animal e os cuidados de saúde

42600
0
Share:

Quando adquirir um Hamster já deverá ter em casa uma gaiola toda equipada e preparada para a chegada deste novo inquilino e que nunca deverá apanhar luz solar directa nem correntes de ar. Assim que chegar a casa com o seu novo companheiro, coloque-o na gaiola e deixe-o explorar calmamente o meio que o rodeia.

É que tudo isto, a mudança de local, a habituação à nova casa, irá causar algum stress ao seu bichinho pelo que o melhor será deixá-lo sossegado durante alguns dias. Atenção ao stress porque em excesso poderá dar origem a uma patologia denominada cauda molhada que iremos abordar mais à frente.

É normal que no início ele pareça inquieto e ande constantemente de um lado para o outro, mesmo mudando o ninho de sítio algumas vezes, e depois passe longos períodos de tempo a dormir. Faz parte do período de adaptação. Depois dessa curta fase ele irá ficar mais sossegado e depois disso já poderá começar a pegar nele e a fazer-lhe festas.

Isto leva-nos a outra questão. Todos os animais gostam de ser mimados e os hamsters não são excepção. Contudo não são gatos nem cães e é necessário estabelecer primeiro uma relação de confiança. Enquanto vir que o seu Hamster não se sente muito à vontade consigo comece por colocar a sua mão dentro da gaiola e vá fazendo ocasionalmente algumas festas. Depois aos poucos ele vai-se habituando e verá que o seu dono não oferece qualquer perigo e como tal irá aumentar o nível de proximidade. Depois deverá deixar o hamster andar pela sua mão para se ir habituando e aos poucos haverá cada vez mais interacção entre si e o seu pequeno amigo.

A saúde

Os hamsters são animais resistentes, mas como todos os seres vivos por vezes adoecem. Um dos problemas mais complicados tem o nome de cauda molhada. Origina-se através de uma infecção bacteriana nos intestinos e muitas vezes é confundida com uma simples diarreia, mas o problema é bem mais grave. De facto existe diarreia, só que é tão forte que causa graves problemas de desidratação que tornam o animal fraco. Os sintomas demoram cerca de sete dias a aparecer e é geralmente fatal se não tratada imediatamente.

Já que falamos de diarreia, se reparar que o seu hamster está a sofrer deste problema, não lhe deverá dar nem verduras nem qualquer tipo de comida húmida até que essa situação seja ultrapassada.

Outros problemas mais comuns são as dermatites, geralmente provocadas pelas pulgas de cães e gatos, e o parasitismo. Outro que também tem particular incidência nos hamsters mais velhotes, é a sarna, e ataca principalmente a zona da barriga. Um truque para combater esta situação é misturar um pouco de levedura de cerveja (uma colher de café chega) na comida do seu hamster.

Já que falámos em saúde é importante focarmos a temática da hibernação. À partida os hamsters dourados, em cativeiro, não hibernam, até porque não têm necessidade disso. Contudo, caso se verificar uma alteração repentina na temperatura eles podem de facto hibernar. Quando isso acontece a temperatura do corpo desce e parece que eles estão praticamente sem respirar. Se isso acontecer ao seu animal, deverá despertá-lo aquecendo o ambiente e fazendo-lhe algumas festas cuidadosamente até que ele fique novamente activo.

Share:

Leave a reply