O Banho

77625
1
Share:

Existem diferentes opiniões no que concerne à frequência com que um cão deve tomar banho. Contudo, o aspecto principal a reter é que banho em excesso, pode fazer com que a pele do seu animal fique privada dos seus óleos naturais, dando assim origem a alguns problemas, como pele seca, resultando em comichões e outras complicações.

É impossível calendarizar quando deve dar banho ao seu cão. O melhor conselheiro será sempre o seu nariz. Quando achar que ele está demasiadamente sujo, então dê-lhe banho. Claro que a frequência do banho depende sempre de diversos factores, como por exemplo, das actividades em que o mesmo esteve envolvido.

Ainda no que diz respeito a esta tarefa, não existe nenhuma formula magica que a facilite, mas existem algumas regras que deverá ter sempre presentes.

A primeira está relacionada com os produtos que irá usar na limpeza do seu animal. O champô deve ser especialmente orientado para cães. Nunca deverá usar outro destinado a seres humanos, uma vez que o nosso PH é muito diferente. Ocasionalmente, e na falta de um champô especifico poderá usar um para bebés.

Já no caso da temperatura da água, se estiver frio deverá ser morna, enquanto que se estiver calor deverá dar o banho com a água quase fria.

Um dos pontos mais sensíveis do seu cão são as orelhas e por isso devem ser protegidas. Se possível, antes do banho, deverá colocar algodão para evitar a entrada de água, que facilmente poderá causar otites. Também para as prevenir, não deverá colocar água directamente na cabeça do seu animal. Ao invés disso deverá lavá-la com uma toalha molhada.

Se o seu cão for de grandes dimensões e caso tenha condições para isso, o melhor será dar-lhe banho fora de casa. Se por outro lado for pequeno, ou não tiver outra alternativa, lave-o na banheira e coloque no fundo da mesma, um tapete de borracha para que ele não escorregue.

Quando o seu cão já estiver molhado coloque o champô nas mãos e esfregue o seu animal, sempre na mesma direcção. Comece pela zona mais perto da cabeça e vá prosseguido lentamente até à cauda.

Depois de bem esfregado, retire cuidadosamente o champô, começando novamente pela zona mais próxima da cabeça e vá avançando pelas outras partes do corpo até chegar à cauda.

Com o champô bem retirado, seque o seu animal usando uma ou duas toalhas bem absorventes e poderá usar também o secador, mas obviamente sem estar demasiado quente. Atenção porque o secador só deverá ser usado se o seu animal não tiver problemas de pele.

Share:

Deixe uma resposta